Blog do Tas

O Brasil ganhou a Copa do Mundo dos moradores de rua e nem ligou para isso

27 de agosto de 2013, 16:01

Escrito por marcelotas

Logotipo da Homeless World Cup 2013 disputada na Polônia

 

O Brasil, que vai sediar a próxima Copa do Mundo de futebol profissional, foi o grande vencedor da 11º edição da Copa do Mundo de Futebol Social (Homeless World Cup). O campeonato contou com a participação de 59 seleções dos cinco continentes e foi realizado em Poznan, na Polônia, entre os dias 11 e 18 de Agosto.

A idéia da Homeless World Cup, como o próprio nome sugere, é dar visibilidade à população de rua e às discussões relativas à pobreza e falta de moradia ao redor do mundo. A seleção do Brasil, vencedor na categoria masculino, teve que viajar com apenas metade do time por uma razão tão prosaica quanto reveladora: falta de recursos!

Darlan, Vinicius, Douglas e Robson celebram a vitória do Brasil (Foto: Divulgação)

Como forma de protesto, os brasileiros entraram em campo segurando a camisa dos demais jogadores, além da bandeira verde-amarela. Veja no vídeo abaixo a emoção que toma conta até mesmo dos adversários na hora da premiação aos quatro (quatro!) jogadores que formaram a delegação brasileira.

 

 

Nos demais países, cada delegação era formada por  no mínimo 10 pessoas, sendo oito jogadores e dois técnicos. A do Brasil tinha apenas quatro jogadores, sendo um deles o goleiro, além do técnico Pupo. Apesar da igualdade numérica em campo (eram 3 jogadores de linha e 1 goleiro por time), os jogadores do Brasil não tinham direito a descanso e muito menos poderiam se machucar. Depois de 10 partidas nas fases classificatórias, o Brasil voltou pra casa invicto após bater times como Portugal (6×4), Chile (6×1) e México (4×3).

O brasileiro Darlan Martins, morador do Cantagalo, no Rio de Janeiro, foi eleito o melhor jogador da competição. Além de Darlan, o Brasil foi representado por Vinícius Araujo (Rocinha, Rio de Janeiro), Douglas Batista (Jardim Ângela, São Paulo) e Robson Martins (Campo Limpo, São Paulo).

A delegação mínima do Brasil (de branco) na final com o México (Foto: Divulgação Homeless World Cup)

Infelizmente, parece que faz todo sentido: o Brasil ganhou a Copa dos Invisíveis – como são conhecidos os moradores de rua – e nem tomou conhecimento da façanha desses valorosos meninos!

Padrinho do projeto no Brasil, o ex-jogador e deputado federal Romário criticou os empresários brasileiros: “Falam mal dos políticos, mas temos que observar como se comporta uma parcela dos empresários. Todo mundo quer patrocinar a Seleção porque, obviamente, dá retorno financeiro. Não se importam com os constantes escândalos que rodam CBF, entidade que gere os patrocínios. Enquanto projetos de elevado interesse social ficam abandonados, uma tristeza.”

O Blog do Tas conversou ainda com Guilherme Araújo, presidente da Futebol Social, que conseguiu viabilizar a ida da pequena delegação que representou o Brasil:

Como a equipe brasileira se sentiu quando percebeu que jogaria com menos jogadores?
Conseguimos viabilizar cinco passagens e a confirmação da ida à Polônia na véspera do embarque. Felizmente alguns dos jovens haviam emitido o passaporte, mesmo cientes das incertezas, e acabaram se conhecendo de fato no aeroporto. A história para eles começava ali, e pensar no título da competição, por exemplo, era algo muito distante.

Como os meninos da delegação brasileira se motivaram pra encarar este desafio?
Temíamos um abalo na auto-estima perante as delegações completas e visivelmente melhor estruturadas. Porém acabou surpreendendo a maneira como se entrosaram e “fecharam o grupo”. Segundo o técnico Pupo, eles ficaram juntos e se divertiram o tempo todo como amigos de longa data. Penso que a oportunidade e a responsabilidade de representar o Futebol Social e o Brasil nesta situação acabou criando as condições necessárias para que superassem todos os problemas, esquecessem o cansaço e jogassem como nunca!

Qual mensagem que o Brasil passa ao ser um dos poucos países a não conseguir patrocínio para levar o time todo?
Passa uma mensagem contraditória e falsa de que faltam recursos no país da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

E qual a mensagem que o Brasil passa ao conseguir ganhar o campeonato com metade do time?
A mensagem é de superação e de garra. Que a vontade de vencer e melhorar a vida é mais forte.

Qual a percepção do público presente e das outras equipes em relação ao feito conquistado pelos brasileiros?
Nossa delegação foi recebida com grande festa, pois chegou no dia da abertura do evento e já rolavam boatos de que não participaríamos. E a maneira como nossos atletas se portaram em campo, demonstrando garra, simpatia, valentia e superação acabou conquistando a todos: adversários, voluntários, organizadores e torcida. Como exemplo, a delegação do México, nosso adversário na final, contava com mais de 40 pessoas! Compartilho aqui uma mensagem que nos foi enviada por eles: “Ir para a Polônia nessas condições é de valente e de heróis. Fica mal dizer isto, pela ligação que tenho à minha seleção, que tenho no coração. Mas… torço por vocês…”

  1. É bem a cara dos brasileiros,Brasil,um país tão maravilhosos mas,com um povo tão hipócrita e ignorante.Jogadores de 1ª linha que recebem um altíssimo salário com muitos benefícios,bons recursos,treinos especializados,alimentação nutritiva e selecionada para esportistas,apoio de grandes patrocinadores,apoio de inúmeras torcidas e chegam muitas vezes a fazer vergonhar e humilhar os tolos torcedores que pagam um alto ingresso para ver o que apenas vai estressa-los.Enquanto que uns “invisíveis” da mídia e da massa,sem nenhum recurso ou tática disponível vão lá e trazem a taça.Falta aos ditos “profissionais” um pouco de humildade e a nós todos,falta-nos parar de inverter valores.

  2. É infelizmente no Brasil o que não traz retorno financeiro não é reconhecido,mas graças a Deus existem pessoas que são perseverantes e vence com dignidade,parabéns a todos.

  3. Ótima matéria Tas! Está de parabens por escrever sobre isto, seu blog tem grande visibilidade essa nos confirma mais uma vez como os nosso políticos são desinteressados pela população pobre.

  4. Pingback: Campeões da Copa do Mundo | Comitê Popular dos Atingidos pela Copa 2014

  5. Maria Cecília Gonçalves 28 de agosto de 2013 at 10:16

    Não estamos em ano eleitoral porque se estivéssemos seria tudo diferente,teria candidato brigando para propagandear o incentivo a esses “invisíveis”.Essas pessoas é que amam nosso país,mesmo vivendo em condições adversas,não deixam de acreditar.
    Parabéns Tas por tirá-los do esquecimento.

  6. Caros e Nobres cidadoes Brasileiros ,nesta hora e facio farzemos comentarios , elogiarmos o dificil e darmos o devido vavor a esses eros da vida surrateira que desbravejam e rompem com a barreira do sofrimento , quando batem as portas das vidas fartas e abastardas tentando minamizar um pouco seus sofrimentos pedindo uma humilante ajuda ,fazer um deles sonhar :e colocar um pouco de esperança quando oferesemos um pao , destroi um pouco do mostro invisivel ,que quando nao emchegamos a eles nos tornamos. Erivaldo .

  7. Existe uma única explicação, morador de rua não vota!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Obrigado Tas, suas palavras dão força à nossa luta incansável! Vamos em frente. Guilherme

  9. Uma coisa incrível!Moradores de rua, os esquecidos pelo nosso governo,mostrando tamanho patriotismo.Sendo ovacionados calorosamente.Por falta de recursos disputaram a Homeless World Cup 2013 na Polônia e tiveram dinheiro para levar apenas 4 jogadores e apesar de toda a adversidade, venceram a competição.Isso mostra que esses caras são excepcionais porque no nosso país o que está tomando conta é o coitadismo.Não se fizeram de rogados e foram à luta,sem apoio nenhum.Amor à pátria sem apoio do governo.Seria possível um absurdo desses?Mas é…

  10. BRAVOS CAMPÕES INVISÍVEIS!! Invisíveis como a justiça, a segurança, a saúde e a educação nesse país! O brasileiro, mais uma vez, sem apoio, sem recursos, sem o respeito dos “comandantes” dessa nação, enfrentando as dificuldades na garra, e como não poderia deixar de ser, na indignação “estranhamente” disfarçada, no belo sorriso de quem, apesar dos pesares, sente orgulho em ser BRASILEIRO! PARABÉNS Marcelo Tas pela divulgação desse fato, até aqui, tão invisível quanto seus campeões!

  11. Anderson menegatti 27 de agosto de 2013 at 19:41

    Sem comentários, comentar o que? Se quem precisa não tem apoio e quem não precisa tem apoio até que demais……..

  12. Uma pena nao ter a repercuçao que se merece.
    Eu moro aqui em Poznan e nem fiquei sabendo disso.
    Nem por parte do Brasil e nem por parte da Polonia.
    Grande post, meus parabens.

  13. Dignidade sem berço explêndido. Boa “Tass!

  14. Pingback: O Brasil ganhou a Copa do Mundo dos moradores de rua e nem ligou para isso | Toda Hora Noticias

  15. helen soraya rigos 27 de agosto de 2013 at 16:48

    Oi! Como sempre vc. é impecável em seus posts e reportagens. Obrigada por ser quem é: profissional competente, sério (mais ou menos”!!!”rsrs), “de verdade”, enfim, quase completo!! Muito pertinente essa nossa vitória (deles, principalmente); extremamente importante q a gente divulgue, pois representa um paradoxo, não é mesmo? Como pode um país tão perdedor em sua dignidade como Nação, e tão bem representado por pessoas de dignidade e caráter lutador individual…? Se dpender de mim, o mundo vai ficar sabendo desses nossos qridos heróis.
    Bjs., Tas, vc. é um orgulho.

Deixe um Comentário

Aviso aos navegantes: os comentários são parte fundamental de qualquer blog. Eles servem para ampliar, criticar e completar o texto do autor.

No "Blog do Tas", todos os comentários só são publicados DEPOIS de passar por moderação.

NÃO publicamos:

  1. Comentários com palavrões ou agressões gratuitas.
  2. Comentários fora do assunto.
  3. Comentários com auto-propaganda ou propaganda de terceiros.

Se não estiver nas categorias acima, sua opinião será liberada o mais breve possível.

Bem-vindo e obrigado pela participação!

Connect with Facebook

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>