Blog do Tas

Que mané Zuckerberg…

12 de novembro de 2013, 22:08

Escrito por marcelotas

Foto: Mimmo Jodice/Corbis

O inventor da primeira rede social da história foi Marco Túlio Cícero, filósofo e político, há mais de 2 mil anos, na Roma Antiga.

Esta é a tese do jornalista inglês Tom Standage no livro “Writing on the Wall – Social Media, The first 2.000 Years” (Escrevendo no Mural – Mídias Sociais, Os primeiros 2 mil anos), onde ele explica como Cícero usava um escravo, que posteriormente tornou-se seu escriba, para redigir mensagens em rolos de papiro que eram enviados a uma espécie de rede de contatos. Estas pessoas, por sua vez, copiavam seu texto, acrescentavam seus próprios comentários e repassavam adiante. Sim, estamos falando de um Twitter ou Facebook à lenha.

Para Standage, que também é Editor Digital da revista The Economist, comunicação por redes sociais existe muito antes do advento da tecnologia digital. Conectar pessoas e compartilhar opiniões e informações é um comportamento inerente a todo ser humano, algo tão antigo quanto andar para a frente. E cita alguns exemplos no livro para contar a evolução das mídias sociais ao longo da história:

iPad romano: Com o mesmo tamanho e formato do aparelho da Apple, era uma tábua de cera onde as pessoas escreviam recados e perguntas e um mensageiro se encarregava de levar a tábua até os interlocutores, obter a resposta e trazer de volta.

Abreviaturas em latim: as pessoas abreviavam as expressões mais usadas na tábua de cera. “SPD significa “Envia muitos comprimentos” e S.V.B.E.E.V significa “Se você está bem, que bom. Eu estou bem”.

Facebook no Século 16: durante o reinado de Henrique VIII, na Inglaterra, o manuscrito de Devonshire permitia que a corte se comunicasse através de poesias e fofocas nas páginas que circulavam pelos corredores do palácio.

Foto: RGM, HolztŠfelchen


Em entrevista publicada no LibraryThing, site de organização e compartilhamento de livros, o autor compara semelhanças e diferenças entre as redes sociais do passado e as de agora:

“Elas são similares no sentido de que eram descentralizadas e geravam discussão e comunidades conforme as informações eram passadas, copiadas, recomendadas e comentadas pelas pessoas. [...] A mídia de massa só se popularizou no Século 19 com a grande circulação dos jornais, e depois pelo rádio e pela televisão. Então as mídias sociais de hoje, em vários aspectos, são um retorno ao modo como as coisas costumavam ser. Posto isso, a grande diferença é que as mídias sociais digitais são globais, instantâneas e passíveis de busca. A analogia entre as duas coisas não é perfeita, mas é próxima o suficiente para ser interessante e informativa.”

Se os grandes meios de comunicação de hoje se sentem ameaçados pela descentralização da informação das mídias sociais, isso nada mais seria do que o troco dado por Mark Zuckerberg em Johannes Gutenberg, muito e muitos anos depois da invenção da prensa móvel que possibilitou o surgimento dos jornais.

No último dia 31 de outubro, Tom foi até o escritório do Facebook em Londres deixar um recadinho – em latim – no mural de Zuckerberg, além de um livro autografado com dedicatória em latim abreviado: “TOM MARCO SPD SVBEEV. Leia a página 22 do livro para entender o que isso significa!”

Foto: reprodução Facebook do livro Writing on the Wall

  1. Tas. O Orkut nasceu em 24 de janeiro de 2004 e o FC em 4 de Fevereiro de 2004. Tá lá no Wikipédia. Logo a informação não procede, pois o Orkut foi sucesso antes do FB, quem está na teia desde 1995 sabe disso. Seria este mais caso de matéria encomendada??? Tasbrincandumeninu…Mané.

    • Tas…não seria um caso de teoria de conspiração, mas de teoria de transpiração sua de replicar algo que parece ser marketing para o FB. Afinal, existe um arco-iris imenso de inocentes úteis, desde analfabetos até diplomados em PHD. Abraço.

    • Matéria encomendada? Seria este mais um caso de teoria da conspiração?

  2. Que show de bola!!! Matérias assim dão gosto de ler! Parabéns!

  3. Antonio Carlos Sodero 14 de novembro de 2013 at 12:09

    Muito curioso.

  4. No século passado aqui no Brasil, havia na pequena vila (ainda preservada de Panapiacaba) uma árvore que funcionava igual também, chamada de Pau da Missa.

  5. Muito interessante esta matéria. A Física poderia muito bem emprestar para esse caso a sua famosa ‘lei de Lavoisier’: “nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.
    Elém disso, demorou mais foi um belo de um troco em Gutenberg. Já dizia o ditado: “o castigo vem a cavalo”.
    Parabéns pela matéria

  6. Muito boa essa matéria!

  7. preguiça de ler e.e

  8. Tass: há muito tempo não lia tanta besteira junta! Abçs!

  9. Muito interessante, Tas!

    Só perguntando.. quando você citou o trecho da entrevista do autor dessa tese para o site librarything.com, está escrito aí em cima, “mídias sócias”… foi ele que usou “sócia” ou foi erro de digitação, apenas?

    Naturalmente, eu sei que “sócio” e “social” têm a mesma origem. Mas, quando estudei Teoria da Comunicação, não me lembro de ter ouvido falar na possibilidade de usá-las com o mesmo significado técnico.

    Sou advogado, mas estudei – por osmose – alguns semestres de Jornalismo.

    Um abraço,

    Fernando Tietê, pai de Abel Tietê (que nasceu, há quase 1 mês, 18.10.2013).

  10. A melhor rede social é aquela da porta do banheiro publico.

Deixe um Comentário

Aviso aos navegantes: os comentários são parte fundamental de qualquer blog. Eles servem para ampliar, criticar e completar o texto do autor.

No "Blog do Tas", todos os comentários só são publicados DEPOIS de passar por moderação.

NÃO publicamos:

  1. Comentários com palavrões ou agressões gratuitas.
  2. Comentários fora do assunto.
  3. Comentários com auto-propaganda ou propaganda de terceiros.

Se não estiver nas categorias acima, sua opinião será liberada o mais breve possível.

Bem-vindo e obrigado pela participação!

Connect with Facebook

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>